NOSSA HISTÓRIA

Situado na margem esquerda do Rio Parnaiba, onde primitivamente habitaram os índios "Tapuias", teve na pessoa de Francisco Luís de Freitas, seu primeiro povoador quando, em busca de uma área adequada ao cultivo agrícola, ali se instalou, dando-lhe o nome de Fazenda Barcelona.

Posteriormente, Cândido Lustosa, abandonando o Piauí, veio fixar-se nas proximidades da Fazenda Barcelona, vindo a se constituir, também, em pioneiro do desbravamento na área, participando na construção da primeira Igreja e de muitas outras atividades, em benefício do lugar. Tempos depois, estes valorosos povoadores mudaram

o nome do lugar para Vila de Nossa Senhora da Vitória.

A 19 de maio de 1866, Francisco Luís de Freitas e sua mulher Micaela Abreu doaram as terras de sua Fazenda Barcelona à Igreja local. A partir desse momento, a povoação foi se desenvolvendo, até ser criado o município.

Gentílico: alto-parnaibano

Formação administrativa

Distrito criado com a denominação de Vitória do Alto Parnaíba, pela lei provincial nº 974, de 08-06-1871, subordinado ao município de Loreto.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Vitória do Alto Parnaíba, pela lei provincial nº 1227, de 09-04-1881, desmembrado de Loreto. Sede na antiga vila de Vitória do Alto Parnaíba.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII1937. Pelo decreto-lei estadual nº 820, de 30-12-1943, o município de Vitória do Alto Parnaíba passou a denominar-se Alto Parnaíba. No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município já denominado Alto Parnaíba é constituído do distrito sede. Pela lei estadual nº 269, de 31-12-1948, são criados os distritos de Brejo da Porta e Curupá. Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 3 distritos: Alto Parnaíba, Curupá e Brejo da Porta. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.

Pela lei estadual nº 2168, de 19-12-1961, desmembra do município de Alto Parnaíba o distrito de Brejo da Porta. Elevado à categoria de município com a denominação de Tasso Fragoso.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 2 distritos: Alto Parnaíba e Curupá. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Alteração toponímica municipal

Vitória do Alto Parnaíba para Alto Parnaíba alterado, pelo decreto estadual nº 820, de 3012-1943.

Fonte:IBGE




HINO DA CIDADE


LEI DE CRIAÇÃO

MUNICÍPIO DE ALTO DO PARNAÍBA

Projeto De Lei n° 269/48 de 31 de Dezembro de 1948.

LIMITES MUNICIPAIS

1 – Com o Município de BALSAS:

Começa na chapada das Mangabeiras, onde nesta entronca o divisor de águas entre os rios Balsas e Parnaíba; segue por este divisor, conhecido por Serra do Penitente e mais adiante pela Serra da Limpeza seu contra-forte, até frontear a cabeceira mais alta do Rio Correntão, afluente da margem direita do Rio Balsinhas.

2 – Com o Município de LORETO:

Começa no divisor de águas Parnaíba - Balsas, defronte à cabeceira mais alta do Rio Correntão, afluente da margem direita do Rio Balsinhas; continua por esse divisor até defrontar a nascente mais alta do Ribeirão Limpeza, desta pelo talvegue deste ribeirão à jusante, até sua foz à margem esquerda do Rio Parnaíba.

3 – Com o Município de SÃO RAIMUNDO DAS MANGABEIRAS:

Começa na foz do Ribeirão Limpeza, à margem esquerda do Rio Parnaíba; segue pelo talvegue desse ribeirão, à montante até a sua cabeceira mais alta e continua até o divisor Parnaíba -Balsas e por este até defrontar a cabeceira mais alta do Rio Correntão.

4 – Com o ESTADO DO PIAUÍ:

Começa na foz do Ribeirão Limpeza à margem esquerda do Parnaíba, segue pelo talvegue deste e do Rio Água Quente, seu principal formador, à montante, até sua cabeceira mais alta; prossegue até o alto da Chapada das Mangabeiras, no divisor das águas Paranaíba-Tocantins.

5 – Com o ESTADO DE GOIÁS:

Começa no alto da Chapada das Mangabeiras, no divisor de águas Parnaíba-Tocantins, defronte à cabeceira mais alta do Rio Água Quente; segue pelo divisor Parnaíba-Tocantins, até onde entronca o divisor de águas Parnaíba - Balsas.

DIVISAS INTERDISTRITAIS

1 – Entre os distritos de ALTO PARNAÍBA e BREJO DA PORTA (Ex Povoado Homônimo):

Começa na foz do Ribeirão Pureza, à margem esquerda do Parnaíba; segue pelo talvegue desse ribeirão à montante, até a junção dos seus principais formadores; daí segue pelo divisor entre os referidos formadores do Ribeirão Pureza, até alcançar o divisor de águas entre os rios Parnaíba e Balsas.

2 – Entre os distritos de ALTO PARNAÍBA e CURURUPU (ex-povoado de Angicos):

Começa na foz do Riacho Caetano, à margem esquerda do Parnaíba; segue pelo veio desse riacho à montante, até a sua cabeceira dessa segue por um alinhamento reto à cabeceira mais alta do riacho da Consulta; segue pelo talvegue desse riacho à jusante, até sua foz à margem direita do Rio Parnaibinha; continua pelo talvegue deste rio à montante, até a foz de seu afluente, chamado Riozinho à sua margem esquerda; segue pelo curso do Riozinho à montante, até a barra do Ribeirão Branco, a sua margem esquerda, segue pelo veio deste ribeirão à montante até a barra do Ribeirão Panela que lhe aflui pela esquerda; segue pelo talvegue do Ribeirão Panela à montante, até sua cabeceira mais alta e daí em rumo sudoeste, até alcançar o divisor de águas Tocantins-Parnaíba, na chapada das Mangabeiras.

 

Este texto não substitui o original publicado em imprensa oficial.



Receba nossa Newsletter. Deixe seu nome e e-mail!